NASA PREPARA EXÉRCITO DE ABELHAS-ROBÔS PARA RASTREAR MARTE

NASA PREPARA EXÉRCITO DE ABELHAS-ROBÔS PARA RASTREAR MARTE

As abelhinhas rastreadoras só deverão entrar em ação pra valer em 2050. Afinal, não é mel na chupeta atingir a excelência de uma iniciativa tão inovadora.

A união faz a força até mesmo na hora de mapear terras pouco conhecidas. Em vez de uma única sonda espacial para explorar a superfície de Marte, a Nasa agora planeja mandar para o espaço um enxame de abelhas-robôs com o intuito de rastrear os 144 milhões de quilômetros quadrados do planeta.

Atenção: imagem meramente ilustrativa do projeto de abelhas-robôs da Nasa

Atenção: imagem meramente ilustrativa em referência ao projeto de abelhas-robôs da Nasa

Quem estuda a construção desses pequenos espiões voadores é um grupo de pesquisadores da Universidade do Alabama em Huntsville, nos EUA, com a ajuda de engenheiros japoneses bastante abelhudos no que diz respeito a novas tecnologias.

A lógica de uma operação dessa monta passa por multiplicar e descentralizar os sensores exploratórios do terreno marciano. Os robozinhos voadores consumiriam menos energia e seriam mais ágeis e rápidos que uma só grande máquina.

Além disso, o risco da missão espacial seria diluído, uma vez que uma pane em uma ou outra abelha não causaria grandes danos à operação, devido à existência de muitas outras.

O intuito é que cada uma das abelhas-robôs seja dotada de um sensor e um dispositivo de comunicação sem fio, para que possa mandar informações a distância para uma base e retorne a ela somente para recarregar suas baterias.

Representações gráficas da Nasa sobre seu projeto de abelhas-robôs

Os cientistas têm testado o modelo de inseto em uma câmara que simula as condições da atmosfera de Marte. A aerodinâmica mais favorável que encontraram foi a de um robô com corpo de abelha e asas do tamanho das de uma cigarra.

Para a primeira fase do projeto, batizado de Marsbees (abelhas de marte em português), a Nasa, agência de exploração espacial dos EUA, disponibilizou um aporte de US$ 125 mil (R$ 420 mil).

Veja na fonte:

justicaeverdade

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: