‘Foi preso por 10 dias na prisão porque catou um celular do chão’

‘Foi preso por 10 dias na prisão porque catou um celular do chão’

O tatuador britânico Chris Dodd, de 29 anos, ficou dez dias preso na Tailândia por ter recolhido um celular que achou na rua, próximo ao aeroporto Chiang Mai.
Chris Dodd saiu da Tailândia logo depois que as acusações contra ele foram retiradas
Chris Dodd saiu da Tailândia logo depois que as acusações contra ele foram retiradasFoto: BBC News Brasil

Foi solto depois de pagar uma fiança de 20 mil libras, o equivalente a R$ 102 mil, arrecadados junto a parentes e amigos. Dodd voltou ao Reino Unido na Páscoa. Ele foi preso porque levou o aparelho para um local diferente do lugar onde ele o encontrou. Isso é considerado furto na Tailândia, mesmo que a pessoa não tenha a intenção de ficar o objeto achado.

“A gente estava entrando no táxi, quando achei o telefone. Peguei, olhei a tela, olhei se tinha alguém em volta, (procurei) de quem era (o aparelho). Como não vi ninguém, decidi levar com a gente para o albergue e resolver isso depois”, conta Dodd.

O tatuador teve tempo de deixar as malas no hotel e sair para comer. Foi preso logo depois de voltar ao local onde ficaria hospedado. Ele acredita que a polícia o identificou a partir das imagens do circuito de segurança do aeroporto e o localizou porque, ao entrar no país, informou onde ficaria hospedado.

“Foi horrível”, conta o tatuador. Na prisão, ele foi obrigado a se despir e ganhou um cobertor. Teve o cabelo cortado e a cabeça raspada, mas guardaram seu dreadlock, as mechas de cabelo embaraçado que levou de volta ao Reino Unido.

“Aí te levam para celas com uma enorme quantidade de pessoas. Ninguém fala inglês. Foi intimidador”, relata. “Você tem que lutar por espaço”, diz, explicando que, nas celas superlotadas, as pernas de outras pessoas ficavam sobre as dele.

O britânico, contudo, diz que sua situação melhorou um pouco depois que seus colegas de cela descobriram as habilidades dele como tatuador e desenhista.

“Trabalho como tatuador. Obviamente, tenho muitas tatuagens, que são muito populares na prisão. Imediatamente ganhei respeito por isso”, conta.

O tatuador começou a desenhar para os presos que passaram a agradá-lo com café, macarrão e outros tipos de comida. “A vida começou a ficar um pouco mais confortável depois disso”.

Chirs Dodd teve a cabeça raspada ao chegar na prisão, mas pode voltar ao Reino Unido com suas mechas de cabelo
Chirs Dodd teve a cabeça raspada ao chegar na prisão, mas pode voltar ao Reino Unido com suas mechas de cabelo

Veja na fonte

justicaeverdade

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: