Espinha bífida: feto passa por cirurgia no útero da mãe para corrigir coluna

Geral Google News Saúde

Um feto passou por uma cirurgia pioneira para reparar uma malformação em sua coluna enquanto ainda estava no útero

Um feto passou por uma cirurgia pioneira para reparar uma malformação em sua coluna enquanto ainda estava no útero. O procedimento foi realizado no Reino Unido após ser identificado na 20ª semana da gestação que a bebê Eloise tinha espinha bífida, um defeito congênito que causa o fechamento incompleto da coluna do bebê.

Geralmente, é tratada após o nascimento, mas o quanto antes ela é tratada com cirurgia corretiva, maiores são as perspectivas de boa saúde e mobilidade. Sua mãe, Bethan Simpson, de 26 anos, foi uma das primeiras mulheres britânicas a passar por esse procedimento de “reparação fetal”. Durante as quatro horas de operação, seu útero foi aberto para que os cirurgiões tivessem acesso ao bebê e pudessem fechar um pequeno espaço na sua parte inferior da coluna.

Bethan e o marido Keiron foram aconselhados a interromper a gravidez depois que a condição foi identificada. Mas ela disse que “não conseguiria fazer isso com uma criança que ela podia sentir dar chutes” e que a decisão
foi “óbvia”. A cirurgia foi considerada bem-sucedida, e o nascimento da bebê está previsto para abril.

Bethan e o marido Keiron foram aconselhados a interromper a gravidez depois que a condição foi indentificada Imagem: Bethan Simpson/BBC Bethan foi aprovada para a realização da cirurgia no University College Hospital, em Londres, em dezembro, após uma série de exames. Ela diz que as semanas seguintes foram “uma montanha-russa”. A operação na 24ª semana de gestação envolveu abrir seu útero para que os médicos colocassem a bebê em uma posição adequada para que pudessem reparar o orifício e reposicionar a medula espinhal.

Veja na fonte